terça-feira, 22 de setembro de 2009

Anticpncepção após o nascimento...Rs

Gente...
Um filho atrás do outro não dá, né? Rs. Fica difícil cuidar do primeiro, mais difícil
ainda cuidar do segundo...Rs. Pois é, mas vocês lembram que eu comentei aqui que
tive que tirar a pílula, porque o pediatra apontou-a como culpada pelas minhas dificuldades
em amamentar a Manuela.
Pois bem, e aí? Rs. Coloquei na última quarta-feira o DIU. Porque eu quero amamentar o máximo de tempo e diante da incompatibilidade entre amamentação e hormônios, minhas opções de anticoncepção estavam bemr estritas. Conversei com meu obstetra e ele me acalmou quanto ao DIU. Disse que o número de mulheres que tem problemas com o DIU é muito pequeno, à semelhança da pílula. E o índice de eficácia também é igual, acima de 99%.
O DIU tradicional não tem hormônio, e dura 10 anos dentro do útero. Conheço uma mãe de 3 filhos que após a última gravidez pôs esse modelo e já o usa há 9 anos. Ano que vem ela o trocará por outro. Não tem do que reclamar. Seu custo é em torno de 500 reais. Muito bom pelo tempo de eficácia.
Um outro modelo de DIU, mais moderninho, não é de cobre, como o primeiro, mas, tem hormônio, com ação concentrada na útero. Mesma eficácia, porém com prazo de uso de 5 anos. E o custo? 1200 reais. Mas, ele suspende a menstruação, também. Bom, né? Rs.
Eu optei pelo primeiro modelo, por não conter hormônio e porque, no fim, pelo custo, é mais vantagem aquele agora, porque em 3 anos a Manuela já terá um irmãozinho. Rs.
A colocação não dura nem cinco minutos, no consultório mesmo. Foi rapidinho. Meu médico disse que em algumas mulheres demora mais, mas, no meu caso, só o sangramento da colocação que foi um pouco maior do que a regra geral, mas não foi nada demais. A cólica é imediata...O útero reage, obviamente. Eu ainda iria para a academia, porque não há contraindicação pra nada, mas fiquei mole de cólica. Aliás, ela durou de quarta a sexta, mas, diminuindo a cada dia.
Agora, está tudo bem, não sinto absolutamente nada e fico feliz com isso, sinal de que, em princípio, não estou rejeitando o DIU. Bom!
A atuação do DIU é simples, os sais de cobre são liberados e matam os espermatozóides, com eficácia igual à da pílula. Tirado o DIU, pode começar a tentar engravidar logo. Meu médico relatou o caso de uma médica conhecida dele que engravidou no mesmo dia em que tirou o DIU. Rs.
Pois é, gente, espero me dar bem com minha escolha.
Beijos
Gilda

Um comentário:

Ana Carolina disse...

Me deu um susto qdo comecei a ler o post....pensei que já vinha o Miguel por aí....ahahahah

Só de não ter hormônio já ganha pontos né?

Não aguento mais pílulas.

Bjssss